Quantas visitas!!

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Fofoquita!

E agora tudo o que faço e o que digo é relatado ao juiz: "Papai, aaaaah mamãaae!"

Se digo que não vai tomar mais um iogurt, ou que não vai assistir de novo o mesmo filme, ou que está na hora de tomar banho ou de almoçar... Bate os pés e vai correndo atrás do papai. E quando ele vem até mim pra saber o que houve, ela aponta pra mim com cara de vítima! Que sacana! E olha que faço muuuitas de suas vontades! Talvez esse seja o problema!

Sim, agora que não mama mais, não sou mais tão interessante. Sim, eu era apenas sua refeição/chupeta ambulante. Agora, só quer saber do pai, só quer dormir com o pai e fazer tudo com o pai. Às vezes fico triste e lembro do dia em que descobrimos que era uma menina e a minha frustração era exatamente por esse tipo de coisa: ela só vai querer saber do pai, vão ser os melhores amigos e eu vou ficar sobrando...

É triste a vida de mãe... nove meses de sofrimento e nasce com a cara do pai e tudo o que vc ouve é que ela é idêntica ao pai e agora ela só quer saber do pai. Por um lado é bom, porque eu tenho um descanso. Mas que é chato ver ela querer ficar grudada nele, isso é.

Mães... quem as entende?

domingo, 15 de setembro de 2013

Desmame: Missão Cumprida!

Hoje completamos uma semana sem amamentar!! Uhuuuul! Não foi nada fácil, mas conseguimos!

Durante a semana inteira ela acordava um porre, querendo mamar, tentava tirar minha blusa ou tentava enfiar a mão entre os meus braços, que estavam protegendo o que ela mais queria. À noite ela já não pedia mais. Assistia seus filmes, fazia um lanche, já que toma janta na babá, e por fim, adormecia no colo do pai ou no colchão, assistindo filme. Mas pela manhã era sempre a mesma coisa, acordava, chorava procurando pelo peitinho.

Na última noite me senti orgulhosa por nós duas. Quando Toy Story 3 acabou, achei que ela já estaria dormindo, mas pelo contrário, até dançou a musiquinha final. Daí chamei ela pra deitar. Fomos escovar os dentes e dar tchau pro paizinho e depois pra cama. Ela veio pro meu colo e ficou abraçadinha. Eu comecei a contar uma historia: a história da vida dela. E quando cheguei na parte que ela estava crescendo e ia começar a engatinhar, ela saiu do meu colo, deitou ao meu lado, virou e adormeceu. Vivaaaa! Ela dormiu sozinha, na cama e até de manhã! Cedo ela ainda procurou o peito, mas depois de um tempinho desistiu e voltou a dormir. Levantamos às 8h30! E com sorrisos, beijos e abraços. Dá pra ser melhor.

Melhor ainda é que meus seios já voltaram ao normal. Um deles inchou muito, doía demais, mal conseguia levantar o braço e me mexer na cama era um sacrifício. Mas do 5º dia em diante foi melhorando. O 1º e 2º dia foram tranquilos porque, como eu estava retirando as mamadas gradualmente, já não enchia tanto. Só no final do 2º dia sem amamentar que foi começando a doer.

O pai foi fundamental nesse processo, pois, por muitas vezes acho que ela ficava com raiva de mim e só queria ficar com ele. Outras vezes só queria ficar comigo, porém, no colo e em pé e isso me cansava, pois ela é grandona e pesada. Mas nós dois fomos um
a dupla imbatível na missão desmame.

Às mamães que querem desmamar e não conseguem ou que daqui um tempo passarão por isso, ficam nossas dicas: Primeiro, vá retirando ou substituindo as mamadas gradualmente. Eu comecei retirando toda e qualquer mamada durante a madrugada. É difícil, mas é preciso paciência e resistência. Quando restar apenas uma mamada por dia, se estiverem realmente preparados, retire-a e prepare-se pra muita manha, enjoo e não deixe de dar ao bebê/criança muito carinho e atenção. Ele quer abraçar? Abrace-o. Que colo? Dê. Brinque bastante, assistam filmes ou musicais juntos. Não desista e quando finalmente estiver há 24, 48 72h sem amamentar, não volte atrás.

Quanto ao leite, seu corpo vai continuar a produzir, e os seios ficarão cheios, mas, mesmo assim resista a amamentar e evite ordenhar. Se estiver doendo muito, faça uma compressa de água quente, banho quente também ajuda. Se não aguentar, pode ordenhar, mas não muito. Com o tempo, eles voltam ao normal. É claro que, se vc estimular, ele ainda vai produzir, então, evite. Eu até procurei algum remédio que pudesse ajudar, mas onde moro tem poucos médicos e nenhum ginecologista de confiança (nem sei se tem ginecologista, mas...). Tem um farmacêutico muito eficiente e de confiança e ele disse que os remédios usados para "secar" o leite já não são comercializados, pois estava sendo usados para abortar e, por isso, foram proibidos. Talvez seja só por aqui, nem sei, mas nas pesquisas que fiz, as mulheres que tomaram remédio só secaram o leite após uma semana, assim como eu, sem remédio algum. Ou seja, a dor e incômodo são inevitáveis. Mas no final, vale a pena. Tudo por uma boa noite de sono, após quase dois anos!!

É isso! Boa sorte e Boas Noites pós-desmame!!

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Desmame, é pra já!

   Pois é. Tomei coragem e comecei o desmame! Aliás, começamos, pois o pai da Anita tem grande participação nesse processo.
   Comecei evitando amamentar durante a madrugada, o que já vinha me incomodando há meses. Eu estava com nojo de amamentar, sem exagero. Por mais que tivesse aquele momento de carinho e tudo mais, eu tinha vontade de sair correndo quando ela pegava o peito. Então, quando ela acordava de madrugada eu fingia que não era comigo e deixava ela chorar até voltar a dormir. Foi uma semana difícil e ela é muito resistente, mas foi melhorando.
   Com a chegada do nosso aparelho de Blu-Ray (uuuii!), ela começou a se interessar por filmes, em especial a trilogia de Toy Story. Ela simplemente A-M-A o 3º filme. Então, ela começou a assistir e lá pela metade do segundo filme (assistia primeiro o 3, depois o 2, por último o 1) ela já estava dormindo e só acordava pela manhã. Numa noite ela regrediu e acordou duas vezes de madrugada e o pai ninou ela por uma hora até adormecer novamente. O erro foi que, ao acordar, ela me chamou, bateu a mãozinha no travesseiro como quem diz: "vem mãe, hora de mamar" e eu não resisti. Com isso, o pai ficou muito chateado, com toda a razão, pois todo o seu esforço tinha sido em vão. Decidimos parar de vez com a amamentação. Até então, ela ainda estava mamando ao menos uma vez ao dia.
   Ela ainda pediu algumas vezes, ficou muito enjoada e brava, mas estamos partindo para o 4º dia sem amamentar! Ela ainda acorda de manhã querendo mamar, fica brava, mas resisto. Hoje foi mais tranquilo. Acordamos cedo, ela pediu mamá e eu não dei. Ela chorou bastante, tentei acalmá-la e ela só parou de chorar quando coloquei Toy Story 3. Na hora do almoço ela não pediu, nem à noite. Inclusive ela me viu fazendo compressa no seio quando fui tomar banho. Disse que era dodói e ela entendeu. Agora está dormindo. Já assistiu Toy Story 1 e 2. O 3 mal começou e ela adormeceu.
   O maior erro que cometi foi ter feito ela dormir no peito por duas noite seguidas com poucos meses de vida e dali até semana passada era assim. Muito cômodo, mas foi difícil parar. Sei também que dormir assistindo tv não é o melhor, mas no momento é a única coisa que acalma ela. Anita é uma menina muito forte, muito brava. Também, com os pais que tem...
   Não tem sido fácil, mas tem melhorado 100% nossas noites. Além do mais, estamos prestes a sair de férias, viajar... Serão longas horas de voo e eu até pensava em desmamá-la só na volta, pra que ela ficasse tranquila mamando o voo inteiro, mas não aguentei. Acredito que está sendo melhor pra todo mundo.