Quantas visitas!!

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Nasceu!

Babsbela (que no momento descansa na maternidade) de forma gloriosa venceu as temíveis e insuportáveis contrações e outras tantas dores do parto, para trazer ao mundo a pequena Anita, que nasceu muito saudável e pairando no ar com seus 3,290 kg e 49 cm da mais completa forma de felicidade, às 13:20h do dia vigente (31/10/2011).


Estamos muito felizes com nossa garotinha!


Ass.: Papai.

domingo, 30 de outubro de 2011

Despedida :(

E a saudade que fica nem cabe ali...

Anita não vai conhecer a tia Gabi :(

   Então filha, você vai deixar sua tia Gabi ir embora sem te conhecer. Na madrugada do dia 29, jurava que você tava querendo chegar, mas foi só alarme falso. Confesso que fiquei chateada o dia todo. Queria tanto que você tivesse nascido nesse dia, o aniversário da sua avó e sua tia indo embora hoje... Confesso também que tava me sentindo pressionada, agora não tanto, depois de um desabafo com seu pai e depois com a sua tia. Poxa, eu queria que você nascesse antes de ela ir embora, mas tudo bem, você preferiu ficar por aí e talvez tenha sido até melhor. Ontem ficou um clima tão tenso por aqui... Não tem problema você ficar mais um pouquinho, mamãe não está chateada com você. Eu só queria mesmo que sua tia pudesse te ver. Mas agora não dá mais tempo :x
   Também estou tão curiosa quanto todo mundo pra te conhecer, mas saber como você é é o de menos. Eu quero logo poder te pegar no colo e dizer "Oi meu amor!", poder te dar todo o amor e carinho do mundo, te alimentar, cuidar de ti... você não sabe o quanto eu espero pra poder fazer isso. Seu pai também tá bem ansioso, Estamos preparados agora. Você pode vir e cuidaremos direitinho de você. Te amamos muito princesa. Vê se chega logo! :**

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Anita tá chegando...

   Eu não sei como é uma contração, mas acho que já está perto de a Anita chegar. Pela tarde senti umas dores incômodas, como cólica, e muita dor nas costas. E continuam, mas não consigo determinar têm frequência. Vai ficando mais forte e para, mas é bem suportável.

   Não aguento mais comentários e perguntas do tipo "Já nasceu?", "Poxa, essa menina não nasce logo...", Quanto tu fez no Enem?". Olha, aos que gostam de perguntar essas coisas, aviso: Todo mundo vai saber quando ela nascer, não se preocupem. E nada de ficar me ligando todo dia. Eu vou avisar! Quanto ao Enem, não vou corrigi-lo tão cedo. Tenho mais com o que me preocupar: A chegada da minha filha! Perdoe a aspereza, mas é f#@* ouvir isso o tempo todo nesse momento. As mamães já devem saber como é.
Filha, estamos te esperando! :**

terça-feira, 25 de outubro de 2011

39 Semanas!!

Praça das Três Caixas d'Água
   Filha, você está de parabéns! Se comportou direitinho durante as provas do Enem, ficou quietinha o tempo todo, só começou a brincar quando a mamãe já tinha terminado e estava enrolando pra poder sair com a prova da sala no primeiro dia. Muito obrigada, princesa!
   Então, Anita ainda está por aqui na barrigona. Segunda tivemos consulta e está tudo ok, Anita com 138bpm. Seu enxoval tá quase pronto hein filha. Eu sei, sua avó está nos enrolando, mas espera só mais um pouquinho. Faltam só o protetor de berço, que já está pela metade e já tem cortinado, e a 'saia' da cesta. Hoje fomos ao centro, compramos mais algumas coisas, tiramos fotos com a tia Gabi... Tudo de bom. Agora filha, pode nascer no dia que você quiser, mas que seja antes da sua tia ir embora :) 
Palácio do Governo - Porto Velho - RO
Te amamos muito!!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Ansiosa e tranquila

  Estranha combinação Ansiedade/Tranquilidade, mas é assim que estou. Minha irmã finalmente chegou hoje. Amanhã e depois farei as provas do Enem. Todo mundo preocupado de a Anita querer nascer por esses dias. Só depois, né filha! Já conversamos.
   Então, desde terça percebo alguns sinais. Primeiro, uma coisa gosmenta que chamam de tampão começou a sair, na terça um pouquinho, na quarta um poucão. Mais um mal estar que tive o dia todo, mais umas contrações 'leves' no fim da tarde. Ainda bem que foi só de brincadeira, né princesa?!
38 semanas :)
   Hoje fomos pro aeroporto às 8:30 buscar a Gabi e chegando lá descobrimos que o voo só chegava às 10:20. Tudo bem, ficamos por lá, meu pai, Anita e eu (Anita bem animada). Umas 9:00 minha mãe liga pedindo pra irmos comprar algumas coisas no centro. Nos atrasamos e a Gabi acabou tendo que esperar uns 20 minutos no aeroporto. Viemos pra casa e, filha, acredite, uma mala inteira só de coisas pra você! Tudo lindo! Fraldas personalizadas, muitas roupas, muitas calcinhas, sapatos, toalhas, uma manta... tudo maravilhoso! Sua avó (Lúcia) e Cia que mandaram com muito carinho. Já lavamos tudo hoje mesmo, pra aproveitar o solzinho raro. A Gabi, que não dormiu desde o embarque, está dormindo desde 5:30 da tarde!
   Princesinha, você ficou agitada hoje o dia todo. Eu sei que você adora ganhar presentes, mas suas mexidas têm doído um pouquinho. Devem ser as tais contrações de treinamento. Por favor filha, espere até domingo à noite!
   Seu pai e eu estamos loucos pra te ver, Gostosinha. Te amamos muito! :**

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

38ª semana

E o comentário de sempre: "Eita, já tá perto!"
   É, já estamos prestes a te conhecer filha. Seu pai e eu comentamos isso todos os dias. "Tá chegando...", e eu com "Será que vai doer muito?", "Como será que é uma contração?", "Será que você vai estar por perto na hora que eu começar a sentir, Vi?"... Essas coisas.
   Segunda tivemos mais uma consulta - agora são semanais - e está tudo ok. Fizemos uma maratona posto/maternidade/posto pra pegar os remédios pra infecção. O Dr. tinha esquecido de colocar a dosagem (400 ou 500mg), daí a moça da farmácia achou melhor não me fornecer o remédio errado. Fomos à maternidade pro médico dizer qual a dosagem. Lá, conheci duas gestantes, uma de 40 e outra de 16 anos. A de 40 já tinha 4 filhos e era operada, mas milagrosamente estava grávida, preocupada por estar com um sangramento incomum e já tinha completado os nove meses. A de 16 estava perdendo líquido e completaria nove meses no sábado. E tava com cara de choro. Falei com o médico e voltei para o posto para buscar os remédios.
   Depois disso, fiquei pensando: Será que vai doer tanto assim? Será que vou passar hoooras sentindo contrações esperando dilatar e tudo o mais? Já vi tantos relatos em que as mulheres ficam um tempão em trabalho de parto. Eu não quero chorar enquanto espero! Deve doer muito, eu sei, mas acho vergonhoso ficar chorando. Ainda mais com aquelas enfermeiras simpáticas dizendo "Na hora de fazer você não chorou!".
   Ontem, tive um mal estar. Acordei com uma dor na parte de cima da barriga, não era na Anita. Mal terminei o café - vitamina de maçã com banana e pão - e vomitei tudo. Enjoo agora? Só passou quando tomei água de côco, no início da tarde. Então veio uma dor na coluna terrível, igual cólica. Vi fez massagem, mas demorou muito pra passar. Junto com essa dor, veio outra, das costas para o baixo ventre, três vezes seguidas, num intervalo bem curto. Ia aumentando a intensidade com o passar dos segundos. Que medo! Era uma contração? Sei lá! Sei que parou e aí não senti mais dor nenhuma. A Anita continua se mexendo, então fiquei tranquila. Só mais quatro dias e você já pode nascer, tá princesa?!
   Sua tia também já está chegando, filha e eu tô bem ansiosa. Essa semana toda tem sido de dias chuvosos. Tomara que quando ela chegar, faça um solzinho para passearmos. Não tem muita coisa por aqui, mas podemos ir à Estrada de Ferro, ver o pôr-do-Sol se tiver, ao parque, ao shopping, ao cinema... Não sei. Só quero que ela - e você, filha - chegue logo!
Fique bem por aí princesa, e não se apresse nem assuste a mamãe. Seu pai e eu te amamos muito! :**

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Boletim Gestacional XIV

   Então, estamos no meio da 37ª semana. Nos últimos dias tivemos algumas consultas. Na segunda foi com o obstetra, para analisar o resultado dos exames e ele me pareceu meio confuso. Disse que eu ainda estava com infecção, mas achava que era "falso positivo". Tinha um outro médico no consultório que sugeriu me passar uma dosagam dobrada do primerio antibiótico que tomei (Cefalexina), pois foi o que ele fez quando a mulher dele estava grávida. O médico optou por me passar um outro remédio que custa uma grana e não tem na farmácia popular para eu tomar até ela nascer, só pra evitar riscos. Tudo bem. Fiquei chateada, blablablá. Ainda não começamos com a nova medicação.
   Na terça tivemos consulta com a Enfermeira. Ouvimos o coração da gostosa e conversamos sobre os métodos contraceptivos. Optei pelo DIU, que será colocado logo após o parto. À tarde fomos fazer a última ultra. Não pude vê-la, pois o monitor era só pro médico. Não pude ouvir seu coração, porque não tinha áudio e não saiu foto, porque excepcionalmente estavam sem filme. Sem estresse, o médico era gente boa. Laudo: Anita estava com 140bpm, 50,6cm e 2,668kg. Achei ela um tanto magrela, mas está dentro dos padrões. Até lá ela ainda dá uma engordadinha. Durante a tarde/noite, ela deu umas mexidas bem doídas e frequentes, até pensei em contrações, mas já li que a diferença entre contrações de treinamento e de trabalho de parto é que a frequência e a intensidade aumentam muito em trabalho de parto. Mesmo assim, fiquei com medo de ela querer nascer naquele dia. Era lua cheia. Tá, nem sei se acredito nisso, mas vai que... né?!
   Hoje tivemos visitas. Amigas minhas do ballet vieram nos ver. Conversamos bastate e Anita, como sempre, ganhou mais presentes.
   Não estou toda inchada, como todo mundo anda perguntando, mas meu pés doem bastante no fim do dia, quando ando de sandália rasteira ou se ando mais do que de casa até a esquina. Quase não vou mais pro cursinho. O pessoal de lá deve achar que a Anita já nasceu. Se hoje eu for, surpresa! Ela ainda está aqui na barriga :P

Filha, não acreditamos que já está tão pertinho da sua chegada. Espero que corra tudo bem, que possamos ter um parto normal, rápido e tranquilo (se é que existe parto normal "tranquilo") e que você nasça com saúde. Está tudo pronto aqui fora, só te aguardado. Ah, vê se nasce pelo menos um dia antes de a sua tia Gabi ir embora. Ela vem só pra te ver.
:** Gostosinha. Fica bem e vê se para de fazer dieta. Nada de padrões de beleza, tem que nascer gordinha! Te amamos muito, princesa!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Quase 37!!

   Então, estamos quase lá. Depois de completar 37 semanas, minha princesa não será mais prematura, mas quanto mais tempo ela permanecer por aqui, melhor!
    Esse finzinho de gestação tem sido complicado. Tô beeem desanimada pra ir às aulas, não saio mais de casa porque quando dou uma andadinha por aí já fico com dores nas pernas ou nos pés. Essa semana tive mais uma crise de choro. Nem sei explicar como estou me sentindo. É claro que eu tô feliz por estar tudo bem com a Anita, mas comigo não tá essa maravilha toda.
    Vi disse que eu pareço meio distante às vezes. É que eu fico pensando em como tá perto de ela chegar e todos os medos do que pode estar por vir, como a nossa vida vai mudar, como vai ser daqui pra frente, enfim. Ainda tem o maldito resultado do exame que pegarei amanhã que dirá se estou curada da infecção ou não, se terei que ficar internada ou se já posso ficar relax. Ele me disse pra eu parar de ser pessimista e aproveitar essas duas semanas e um pouco mais, porque quando acabar, nunca mais vai ser o mesmo e mesmo que tenhamos outro bebê mais tarde, vai ser tudo diferente. Ele tem razão. Até passei a conversar mais com a gostosa depois disso, mas a ansiedade para o grande dia continua aumentando.
    Hoje a mobília dela finalmente foi montada depois de muita chateação! Ficou maravilhoso! As gavetas já estão todas cheias de roupinhas, toalhas, cobertores e tudo o mais. Ainda faltam alguns detalhes, mas, por mim, Anita já poderia nascer esses dias que eu já não estaria preocupada!
    Ainda falta falar de muita coisa. Preciso de descanso. Preciso organizar os pensamentos e me preparar para a chegada da nossa princesinha. "Como tá perto" é só o que ouço ultimamente. Não relaxa em nada ouvir isso, mas as pessoas não têm culpa da ansiedade alheia!

Filha, te amo muito!
Continua...

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Boletim Gestacional XIII

   Mais uma consulta com a enfermeira hoje e também uma com a dentista. Tudo ok! A Anita tentou enganar a enfermeira na hora de ouvir o coração. A enf. pegou na barriga procurando por ela, passou o gel e nada de achar o coraçãozinho da dona Anita. Passou pro outro lado, Opa!, umas batidas. "Humm, tá me enganando..." a enfermeira disse rindo :P Os exames de urina que nos custaram uma boa grana só pegaremos os resultados na sexta, então teremos mais uma consulta para analisá-los na segunda
   Fizemos surpresa pro papai no trabalho hoje. Levamos as fotos da ultra, aquelas que postei aqui, pra ele. Ficou super feliz. Amanhã começo a mexer no quarto. Teremos que passar o grarda-roupas pro quarto dos meus irmãos e mudar a disposição das camas para caber o berço e a cômoda num lugar onde não pegue muito vento do ar-condicionado. Quando a mobília chega, no mais tardar, sexta, mais trabalho: passar e guardar toda a roupa, fraldas e toalhas da gostosa. Aí, então, finalmente vai estar tudo prontinho pra ela.
   Mais um fim de semana que o papai dormiu com a gente hein filha. E você fez festa de novo. E sentiu falta depois, não foi?! Mamãe também sentiu. Em breve poderemos fazer isso com mais frequência.
Filha, seu pai e eu te amamos muito e estamos dando o nosso melhor para que você tenha sempre o melhor! Talvez te veja ainda essa semana na nossa última ultra. :* Fica bem!

domingo, 2 de outubro de 2011

Reflexões da maternidade

    Uma postagem por aí me inspirou. Tanta gente critica tanto a decisão de ser mãe de uma mulher e a maioria dessas críticas vêm de mulheres, mães, que já passaram por muita coisa e quando vê alguém grávida abre logo a boca pra dizer um monte de coisas que, apesar de verdades, não são nada agradáveis. Quem nunca ouviu dizer que filho dá trabalho, que te deixa noites sem dormir, que amamentar dói, que não existe pior dor física do que a do parto e tantas outras frases do tipo?! Uma mulher que decide passar por tudo isso é maluca?
  No início, todo mundo me perguntava "como aconteceu?", "não se preveniu?" e coisa e tal. É claro que não foi o caso de termos planejado a gravidez, mas depois algumas pessoas me achavam louca por ter decidido ir em frente com meu bebê que ainda nem tinha bracinhos e perninhas formados, mas por aqui, já batia um mini coração.
  Não, eu não tomava anticoncepcional! Primeiro porque minha mãe sempre foi muito fechada comigo e com minhas irmãs em relação ao assunto. Nunca ninguém chegou pra ela e tentou conversar sobre, dizer que queria ir no Ginecologista e tudo o mais. Prova disso é que minha irmã mais velha também teve uma "gravidez precoce". Outra irmã só foi falar com minha mãe quando viu que algo estava errado e precisava ir ao médico. Eu... Bem, só falei com ela quando já estava com o positivo em mãos há duas semanas - com mais de dois meses de gestação. Segundo: Já vi muitas mulheres que começaram a tomar a tal pílula e anos depois não conseguem engravidar e quando conseguem, não podem prosseguir com a gestação. Então, sempre tive muito medo de usar o remédio e posteriormente não poder realizar o meu sonho de ser mãe. É claro que não é em todo caso que o anticoncepcional causa esterilidade, mas eu não quis correr o risco. Podem me achar maluca, mas é a minha opinião.
   Quanto às críticas, as deixo pra lá e aconselho as futuras mamães a fazerm o mesmo. Ninguém gosta de ouvir quinhentas vezes a mesma coisa. Acho ridícilo uma mãe dizer pra uma futura mãe que filho é a pior coisa do mundo e ficar falando tudo que de pior pode acontecer durante o crescimento do mesmo. Parece que se esqueceu de cada chute dentro da barriga, cada sorriso banguela que o baby dava, cada palavra pela metade que ele pronunciava... Mas faz questão de lembrar que sofreu com a amamentação ou que agora o filho é desobediente, que a faz perder a paciência e até o xinga! E ainda se acham no direito de se meterem da criação do filho alheio.
   Olha, pode ser que eu esteja falando demais e que daqui a pouco eu esteja cometendo o mesmo absurdo que comento aqui. Minha princesa ainda não nasceu e eu ainda sou inexperiente, por enquanto ela só anda me dando trabalho na hora de dormir, escolhendo a minha posição na cama ou me fazendo ir ao banheiro a cada duas horas, mas nem por isso acordo de mal humor, odiando não ter dormido bem. É só eu passar a mão pela barriga e dizer "Bom dia, filha gostosa" e ela dar um chutinho na minha mão que eu nem me lembro mais da noite passada.
   Ser mãe, pra mim é isso! Esse amor incondicional por alguém que você ainda nem viu. Ter força e paciência maiores do mundo para aguentar cada noite mal dormida, cada enjoo, azia, mal estar, cada dor, nas pernas, na cabeça, nos pés, e as cãimbras, e a ansiedade maior que o coração. Coração de mãe também cresce durante a gestação!
   Por mais que eu ainda me olhe no espelho e pense "Essa sou eu mesma?", "Meu Deus! Tem mesmo um bebê aqui dentro", "Olha só no que aquele projeto de bunda se trasnformou...", por mais que eu saiba que tudo isso é só o começo da eternindade, por mais que eu ainda não acredite que vou ser ou já sou? mãe, eu quero viver tudo isso. Continuo com medo de fraquejar, de não conseguir dar a minha filha tudo o que quero, tudo que ela precise, mas tenho o Vi ao meu lado, o melhor pai que a Anita poderia ter. Tenho a minha família que, apesar de no início ter falado e criticado muito, agora é só mimo com a Pequena Princesa na minha barriga. Tenho tudo o que preciso, tô confiante e acredito que tudo isso vai valer muito à pena. E que nunca haverá arrependimento!
Te amo filha linda! Fique bem aí dentro. Tá chegando a hora... Mais três ou quatro semanas e você já vai estar por aqui, no meu colo, olhando pra nós e vendo o quanto ficaremos bobos contigo. Te amamos muito :*